TEXTOS

Os textos abaixo, no formato PDF, estão disponíveis para download. Para a referência completa veja a Bibliografia ao lado.

Clique sobre o título desejado com o botão direito do mouse e salve na pasta desejada.

Os textos em NEGRITO serão utilizados em sala; os demais são para leitura complementar.

1. CANDIDO. O direito à literatura

2. MEDEIROS. Velas por quem

2.5. TODOROV. Literatura em perigo

2.7. PETIT. A arte de ler

3. EAGLETON. O que é literatura

4. SOUZA & GIROTTO. Estratégias de Leitura

5. MONGELLI. Formação de Portugal como nação

6. SARAIVA. Sobre a Idade Média em Portugal

7. HAUSER. A Idade Média

8. MONGELLI. A estética medieval

9.CURTIUS. Literatura européia e Idade Média Latina

10. SPINA. A lírica trovadoresca

11. MONGELLI. Fremosos cantares (sobre a poesia trovadoresca)

12. SARAIVA. A poesia dos cancioneiros

13. LAPA. A estética das cantigas de amor

14. Excertos da Lírica Provençal: Arnaut Daniel

15. Antologia da lírica trovadoresca.

16. JAKOBSON. Sobre uma cantiga de Martin Codax

17. LEODEGÁRIO e HOLANDA. Ensaios sobre trovadores

18.1. Tristao e Isolda - Fonte primária

18.2. Tristão e Isolda - Fonte secundária: ROUGEMONT. O Amor e o Ocidente 

19.1. Amadis de Gaula_Fontes Primárias

19.2. Amadis de Gaula_Fontes Secundárias

20.1. Demanda do Santo Graal - Fonte Primária

20.2. Demanda do Santo Graal - Fontes Secundárias

21.1. Leal Conselheiro_Excertos para análise

21.2. Leal conselheiro_Texto completo

21.3. Leal Conselheiro_Fontes Secundárias

22.1 Livros de linhagens - Miragaia

22.2 GARRETT. Miragaia (Séc XIX)

22.3 Livros de Linhagens - Dama Pé-de-Cabra

22.4 HERCULANO. Dama Pé-de-Cabra Séc. XIX

22.5 LAPA. Sobre os Livros de linhagens

23.1. Fernão Lopes - Chrónica de D. Pedro I (excertos para análise em sala) (Texto completo)

23.2. Fernão Lopes - Chrónica de D. João I (excertos para análise em sala)

23.3. Fernão Lopes - Fontes Secundárias I

23.4. Fernão Lopes - Fontes Secundárias II

24.1 Antologia do Cancioneiro Geral de Garcia de Resende

24.2. Fonte secundário sobre o Cancioneiro Geral

Glosario da poesía medieval profana galego-portuguesa

*. Café Cultural sobre o Amor Cortês

* J. J. NUNES. GLOSSÁRIO

Programa de Curso

I Conteúdo Programático

1. Prolegômenos
1.1. O que é (neste curso) Literatura.
1.2. Ensino de Literatura: para que e como?

2. Introdução ao estudo da Literatura Portuguesa
1.1 Formação histórica do Portugal medieval.
1.2 Períodos e caracteres gerais da Literatura Portuguesa.

3. O Amor: literatura cortês e modelos amatórios
3.1. O lirismo galego-português
3.1.1 Antecedentes: o lirismo occitânico
3.1.2 A lírica trovadoresca: os cancioneiros, os gêneros e as espécies literárias
3.1.3 Leitura de poemas da lírica trovadoresca
3.2. A novela de cavalaria
3.2.1 Antecedentes: o Tristão e Isolda de Béroul
3.2.2 Amor e guerra no Amadis de Gaula
3.2.3. A anti-cortesia na Demanda do Santo Graal

4. História e Ficção: prosa doutrinária e historiográfica
4.1 A prosa doutrinária:
4.1.1 O O Leal conselheiro D. Duarte

4.2  História e história
4.2.1 As narrativas dos Livros de linhagens
4.2.2. A Historiografia de Fernão Lopes

5. O conteúdo da forma, a forma do conteúdo
        5.1 A poesia palaciana no Cancioneiro Geral de Garcia de Resende

II Avaliação

1.    Avaliação I - Entrega no dia 30/11/2017

III. CRONOGRAMA

MANHÃ

DATA

CONTEÚDO

28/09

Apresentação do curso; Distribuição de textos

03/10

O que é (neste curso) Literatura (TEXTOS 1 e 2)

05/10

Ensino de Literatura: para quê e como? (TEXTOS 3 e 4) 

10/10

Introdução ao estudo da literatura portuguesa

12/10

FERIADO: N. S. da Conceição

17/10

Idade Média e literatura medieval (TEXTO 5)
Elementos de Estética Medieval

19/10

Cortesia e cultura trovadoresca (Exibição do documentário "O amor cortês")

24/10

Não haverá aula

26/10

Não haverá aula

31/10

Não haverá aula

02/11

Não haverá aula

07/11

A lírica occitânica (TEXTO 6)

09/11

A lírica occitânica (TEXTO 6)

14/11

A narrativa cortês: Tristão e Isolda

16/11

A narrativa cortês: Tristão e Isolda

21/11

Análise de poemas da lírica trovadoresca galego-portuguesa;

23/11

Análise de poemas da lírica trovadoresca galego-portuguesa;

28/11

Análise de poemas da lírica trovadoresca galego-portuguesa;

30/11

Lírica medieval, canção contemporânea

05/12

Lírica medieval, canção contemporânea

07/12

A novela de cavalaria I: amor e guerra no Amadis de Gaula

12/12

A novela de cavalaria I: amor e guerra no Amadis de Gaula

14/12

A novela de cavalaria II: a Demanda do Santo Graal

19/12

A novela de cavalaria II: a Demanda do Santo Graal

21/12

A prosa doutrinária: O Leal conselheiro de D. Duarte

02/01

Genealogias: as narrativas dos Livros de linhagens medievais e suas recriações no século XIX - "Mirgaia";

04/01

Genealogias: as narrativas dos Livros de linhagens medievais e suas recriações no século XIX - a "Dama de pé de cabra";

09/01

Fernão Lopes e a prosa historiográfica

11/01

Fernão Lopes e a prosa historiográfica

16/01

Forma é conteúdo: O Cancioneiro geral de Garcia de Resende

18/01

Forma é conteúdo: O Cancioneiro geral de Garcia de Resende

23/01

Atividades de Avaliação

25/01

Atividades de Avaliação

30/01

Síntese: Um rosto para a Literatura Medieval Portuguesa
Considerações finais e avaliação do curso;
Entrega de resultados.

01/02

Prova substitutiva

NOITE

DATA

CONTEÚDO

28/09

Apresentação do curso; Distribuição de textos

05/10

Reunião ENADE

12/10

FERIADO: N. S. da Conceição

19/10

O que é (neste curso) Literatura
Ensino de Literatura: para quê e como?

26/10

Não haverá aula

02/11

FERIADO - Finados

09/11

Introdução ao estudo da literatura portuguesa
Idade Média e literatura medieval (TEXTO 5)
Elementos de Estética Medieval

16/11

Cortesia e cultura trovadoresca
A lírica occitânica (TEXTO 6)

23/11

A narrativa cortês: Tristão e Isolda

30/11

ENTREGA DE TRABALHO I
A lírica trovadoresca galego-portuguesa
Leitura de poemas da lírica trovadoresca;

07/12

Leitura de poemas da lírica trovadoresca;

14/12

Lírica medieval, canção contemporânea

21/12

Prova dissertativa: Lírica e cortesia

04/01

A novela de cavalaria
I. Amor e guerra no Amadis de Gaula
II. A Demanda do Santo Graal

11/01

Genealogias: as narrativas dos Livros de linhagens medievais e suas recriações no século XIX - "Mirgaia" e a “Dama pé de cabra”

18/01

A prosa doutrinária: O Leal conselheiro de D. Duarte
Fernão Lopes e a prosa historiográfica

25/01

Forma é conteúdo: O Cancioneiro geral de Garcia de Resende
Síntese: Um rosto para a Literatura Medieval Portuguesa
Considerações finais e avaliação do curso;
Entrega de resultados.

01/02

Prova substitutiva

 

IV. BIBLIOGRAFIA

1. Textos Gerais
BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo/Brasília: Hucitec/Ed. Univ. de Brasília, 1987.
BOLTON, Brenda. A reforma na Idade Média. Lisboa: Edições 70, 1986.
BUESCU, Maria Leonor. Literatura Portuguesa Medieval. Lisboa: Universidade Aberta, 1990.
BURKE, Peter. Cultura Popular na Idade Moderna. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.
CARDOSO, Wilton, CUNHA, Celso. Estilística e Gramática Histórica: Português através de textos. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1978.
CARPEAUX, Otto Maria. História da literatura ocidental. Rio de Janeiro: Alhambra, 1978. v. 1 e 2.
CIDADE, Hernâni.Fernão Lopes. In: Lições de Literatura Portuguesa. 6. ed. Coimbra: Coimbra, 1975. v. 1, p. 28-91.
COELHO, Jacinto do Prado (dir.). Dicionário de Literatura. 3. ed. Porto: Figueirinhas, 1979. 3v. 
CURTIUS, Ernest. Robert. Literatura européia e Idade Média latina. Trad. Paulo Rónai e Teodoro Cabral. São Paulo: Hucitec / Edusp, 1996.
DUBY, Georges. Idade Média. Idade dos Homens. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.
FERREIRA, Joaquim. História da Literatura Portuguesa. Porto: D. Barreira, 1951.
FIGUEIREDO, Fidelino. A Literatura Portuguesa. Rio de Janeiro: A Noite, 1941.
FIGUEIREDO, Fidelino. História da Literatura Portuguesa. 3. ed. São Paulo: Cia. Ed. Nacional, 1966.
HAUSER, Arnold. História Social da Arte e da Literatura. Tradução por Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 1998.
LAPA, M. Rodrigues. Lições de Literatura Portuguesa: época medieval. 10. ed. Coimbra: Coimbra, 1981.
LE GOFF, Jacques. Para um novo conceito de Idade Média: tempo, trabalho e cultura no ocidente. Trad. Maria Helena da Costa Dias. Lisboa, Estampa, 1993. (Col. Nova História, 5)
MONGELLI, Lênia Márcia. A Literatura portuguesa em perspectiva. São Paulo: Atlas, 1992, v.1.
MONGELLI, Lênia Márcia. Portugal: de condado a reino. In: _____ (Coord.). Mudanças e rumos: o ocidente medieval (séculos XI-XIII). Cotia: Íbis, 1997, p.  185-221.
MOISÉS, Massaud (dir.). A estética medieval. Cotia (SP): Íbis, 2003.
NUNES, José Joaquim. Crestomatia arcaica. 7. ed. Lisboa: Livraria Clássica, 1970.
ROSENFIELD, Katharina Holzermayr. A história e o conceito na literatura medieval. São Paulo: Brasiliense, 1986.
ROUGEMONT, Denis. O amor e o Ocidente. Rio de Janeiro: Guanabara, 1988.
SARAIVA, António José. A cultura em Portugal: Introdução geral á cultura portuguesa. 2 ed. Lisboa: Gradiva, 1996, v. 1.
SARAIVA, António José. A cultura em Portugal: Primeira época – A formação. Lisboa: Gradiva, 1991, v. 2.
SARAIVA, António José; LOPES, Óscar. História da literatura portuguesa. 15 ed. Porto: Porto Editora, 1989.
SARAIVA, José Hermano. História Concisa de Portugal. 10. ed. Lisboa: Europa-América, 1986. 367p.
SÉRGIO, António. Breve interpretação da História de Portugal. Lisboa: Sá da Costa, 1970.
SERRÃO, Joel; MARQUES, A. H. de Oliveira (Dir). Nova história de Portugal. Lisboa: Presença, 1993, v. 3 e 4.
SILVA, Victor Deodato da Silva. Cavalaria e Nobreza no Fim da Idade Média. Belo Horizonte/São Paulo: Itatiaia/Edusp, 1990.
SIMÕES, João Gaspar. História da Poesia Portuguesa. Lisboa: Empresa Nacional de Publicidade, 1955-1959. 3v.
SPINA, Segismundo. Era Medieval. In: AMORA, Antônio Soares (dir.). Presença da Literatura Portuguesa. 7. ed. São Paulo, DIFEL, s. d.
TAVARES, José Pereira (sel.). Antologia de textos medievais; selecção, introdução e notas pelo prof. José Pereira Tavares. 2. ed. Lisboa: Sá da Costa, 1961.
VERGER, Jacques. As universidades na Idade Média. Tradução por Fulvia Moretto. São Paulo: Ed. UNESP, 1990.

2. Trovadorismo
AZEVEDO FILHO, Leodegário A. de. As cantigas de Pero Meogo. 2. ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro; Brasília: INL, 1981.
CORREIA, Natália. Cantares dos Trovadores Galego-Portugueses. Lisboa: Estampa, 1976.
DINIS, D. Do cancioneiro de D. Dinis. Introdução e roteiro de leitura de Lênia Márcia M. Mongelli. São Paulo: FTD, 1995.
FRAPPIER, Jean. Vues sur les conceptions courtoises dans les littératures d’oc et d’oïl au XIIe siècle. In: Cahiers de civilisation médiévale Xe – XIIe siècles. II année, n° 2 [6], Avril – Juin, 1959. Université de Poitiers – Centre D’Études Supérieures de Civilisation Médiévale, p. 135-156.
LANCIANI, Giulia, TAVANI, Giuseppe (coords.). Dicionário da literatura medieval galega e portuguesa. Lisboa: Caminho, 1993.
LAPA, M. Rodrigues. Cantigas d’escarnho e de maldizer. Coimbra: Galáxia, 1965.
MARROU, Henri-Irénée. Les Troubadours. Paris: Seuil, 1971.
MONGELLI, Lênia Márcia. Fremosos cantares: antologia da lírica medieval galego-portuguesa. São Paulo: WMF / Martins Fontes, 2009, 592p.
MONGELLI, Lênia Márcia et. al. Vozes do trovadorismo galego-português. Cotia: Íbis, 1995.
NUNES, José Joaquim. Can­tigas d’Amigo dos Trovadores Galego-Portugueses. Lisboa: Centro do Livro Brasileiro, 1973. 2 v.
NUNES, José Joaquim. Poesia galego-portuguesa ou trovadoresca. In: SAMPAIO, Albino Forjaz (dir.). História Ilustrada da Literatura Portuguesa. Lisboa: Bertrand; Paris: Aillaud, 1929. v. 1, p. 78-108.
RECKERT, Stephen, MACEDO, Hélder. Do Cancioneiro de Amigo. 3 ed. Lisboa: Assírio & Alvim, 1996.
SODRÉ, Paulo Roberto. Um trovador na berlinda: as cantigas de amigo de Nunes Fernando Torneol. Cotia: Íbis, 1998.
SPINA, Segismundo. A lírica trovadoresca. 4 ed. São Paulo: Edusp, 1996.
SPINA, Segismundo. Do formalismo estético trovadoresco. São Paulo: FFCL/USP, 1966.
SPINA, Segismundo. Na madrugada das formas poéticas. São Paulo: Ática, 1982.
SPINA, Segismundo. Tópica no lirismo galaico-português. São Paulo, 1956. 141p. Tese  de Livre-Docência, Universidade de São Paulo.
VIEIRA, Yara F. Vieira. Poesia Medieval. São Paulo: Global, 1987.

 

3. Prosa de Ficção
AMADÍS DE GAULA. Madrid: Atlas, 1950. (Biblioteca de autores españoles, 40).
AVALLE-ARCE, Juan Bautista. Amadís de Gaula: el primitivo y el de Montalvo. México: Fondo de Cultura Económica, 1990.
BUESCU, Maria Gabriela Carvalhão. Perceval e Galaaz, cavaleiros do Graal. Lisboa: Instituto de Cultura e Literatura Portuguesa, 1991.
DEMANDA do Santo Graal, A. Texto modernizado sob os cuidados de Heitor Megale. São Paulo, T. A. Queiroz, 1992.
EVOLA, Julius. O mistério do Graal. São Paulo: Pensamento, 1986.
LACY, Morris J. (ed.). The Arthurian encyclopedia. New York: Garland, 1986.
MARKALE, Jean. Le Graal. Paris: Retz, 1986.
MONGELLI, Lênia Márcia. Por quem peregrinam os cavaleiros de Artur. Cotia: Íbis, 1995.
ROMANCE DE AMADIS, O. Reconstituição do Amadis de Gaula dos Lobeiras (sécs. XIII-XIV) por Affonso Lopes Vieira. São Paulo: Martins Fontes, 1995
TODOROV, Tzvetan. A Demanda da Narrativa. In: As Estruturas Narrativas. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. 2. ed. São Paulo: Perspectiva, 1970.
TROYES, Chrétien de.Perceval ou o Romance do Graal. Tradução por Rosemary Costhek Abilio. São Paulo:Martins Fontes, 1992.

4. Prosa Doutrinária
DUARTE, D.. Leal conselheiro: edição crítica anotada e organizada por Joseph M. Piel. Lisboa: Bertrand: 1942.
DUARTE, Dom. Leal Conselheiro; edição crítica, introdução e notas de Maria Helena Lopes de Castro. Lisboa: INCM, 1998.
DUARTE, D. Livro da ensinança de bem cavalgar toda sela. Edição crítica de Joseph M. Piel. Lisboa: INCM, 1986.
MONGELLI, Lênia Márcia (Coord.). A literatura doutrinária da corte de Avis. São Paulo: Martins Fontes, 2001.
BOOSCO DELEITOSO. Ed. do texto de 1515. Int., gloss. e notas de Augusto Magne. Rio de Janeiro: INL, 1950.

5. Fernão Lopes e os Livros de Linhagens
LOPES, Fernão. Crônica de D. João I. Apresentação, seleção e notas de Teresa Amado. Lisboa: Comunicação, 1992.
MATTOSO, José (org.). Narrativas dos livros de linhagens. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 1983.

6. Poesia Palaciana
FLORILÉGIO do Cancioneiro de Resende; selecção, prefácio e notas de Rodrigues Lapa. Lisboa: s. ed., 1944.
RESENDE, Garcia de. Cancioneiro geral. Antologia organizada por Mª Ema Tarracha Ferreira. Lisboa: Ulisseia, 1994.

7. Textos eletrônicos:

http://livrosdehumanas.org/
www.ipn.pt/literatura/letras
www.bibvirt.futuro.usp.br/acervo/literatura/autores
www.instituto-camoes.pt/literatura